Procuradoria do Peru pede 36 meses de prisão preventiva para ex-executivo da Odebrecht por corrupção

LIMA (Reuters) - A Procuradoria do Peru pediu nesta quarta-feira 36 meses de prisão preventiva para um ex-executivo da construtora brasileira Odebrecht, agora chamada Novonor, por uma investigação de suposta corrupção que implica o ex-presidente Ollant

Nenhum comentário

Saiba mais